Recomendações

(226)
Primeiramente, é importante frisar que a "Lei" do concurso público é o Edital! Assim, é nesse documento que você encontrará a resposta.

No caso apresentado, como 5% das vagas seriam destinadas a candidatos deficientes (PNE), é necessário olhar quantas vagas foram disponibilizadas para o cargo. Como a pergunta não cita, vamos a um exemplo prático.

Suponhamos que existam 20 vagas para o cargo pretendido, dessas 5% são reservadas a PNE. Assim temos que 01 (uma) vaga seria reservada a deficiente (Porque 5% de 20 é 1).

No exemplo, seriam chamadas 19 pessoas pela ampla concorrência e 1 pessoa PNE (portador de necessidade especial).

Qual a ordem? Bom, se não estiver disposto em modo diverso no edital, a vaga do PNE é aquela que a porcentagem garanta (0,6), isto é, seriam chamados 11 da ampla concorrência e o 12º será PNE (0,6) e os outros serão ampla concorrência.

Em outro exemplo, com a existência de apenas 3 vagas, como 5% corresponderia a apenas 0,15 vaga, não existiria vaga reservada para PNE. Logo, as 3 vagas seriam destinadas a ampla concorrência.

Vejamos em um concurso cuja reserva de vagas seja de 20% e que existam 20 vagas. Nesse caso, 04 vagas seriam PNE.

A ordem convocatória seriam as 2 primeiras preenchidas pela ampla concorrência, depois a 3 seria PNE (0,6), depois voltaria a ampla concorrência até 7 vaga e o 8 (1,6) seria PNE, depois seriam destinados aos PNEs as vagas de números 13 (2,6) e a de número 18 (3,6).

Desse modo, deve-se observar as disposições do Edital, seguir a regra acima demonstrada e se houver desrespeito a ordem de convocação poderá ser impetrado Mandado de Segurança.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Marco Aurelio

Carregando

Marco Aurelio Vicente

Entrar em contato